Jacutinguense tem sua conta bloqueada por suspeita de fraude

A Polícia Federal esteve em Jacutinga para o cumprimento de mandado expedido pela 11ª Vara Federal de Belo Horizonte, decorrentes da operação Subitis Auxilium 2.0, que investiga fraudes ao auxílio emergencial. Em todo o Estado foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, 13 medidas cautelares diversas à prisão de responsáveis por empresas investigadas e 39 bloqueios de contas bancárias, entre as quais, a de um jacutinguense investigado na operação. A PF manteve sigilo sobre o nome do investigado e do endereço onde o mandando de busca e apreensão foi cumprido.
Jacutinga foi a única cidade do Sul de Minas investigada na operação. As informações são da BNFAE – Base Nacional de Fraudes ao Auxílio Emergencial da PF, que reúne dados de comunicações de irregularidades referentes ao pagamento fraudulento do auxílio, após serem analisados e confirmados pela Caixa Econômica Federal.
Através do cruzamento de dados, foi possível identificar um beneficiário em Jacutinga de valores vindos de contas contestadas por fraude junto à Caixa e que foram utilizados para efetuar diversas compras em estabelecimentos comerciais, por intermédio de máquinas de cartão de crédito/débito e compras virtuais, com indícios de conivência por parte de seus responsáveis legais e/ou funcionários. De acordo com a PF, a estimativa é que os envolvidos de Jacutinga tenham dado um prejuízo de R$ 1 milhão, mas ninguém foi preso. Eles poderão responder pelos crimes de falsidade ideológica, estelionato, organização criminosa e uso de documento falso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *