Edição 195 – Página 04

Ela fez vídeo em grupo familiar e não esperava que espalhasse

Valdete Zanco, que foi a responsável por um vídeo fake onde mostravam caixões com pedra e madeira que estariam sendo enterrados em Belo Horizonte como se fossem vítidas da covid-19, se apresentou na Delegacia de Jacutinga no dia 4 de Maio passado, onde foi ouvida e liberada.

Ela é de Campanha e estava em Mogi Guaçu e por orientação do seu advogado Alexsander, veio a se apresentar em Jacutinga pelo fato do crime ter sido cometido em Minas Gerais. O advogado divulgou nota com pedido de desculpas, onde diz que Valdete está muito abalada, reconhece o erro e pede perdão ao Município de Belo Horizonte, seu Prefeito e à todos quantos foram atingidos negativamente por este equívoco que cometeu. Na manhã do dia 4 de Maio a Polícia Civil da capital mineira havia pediu ajuda para localizar a mulher que tinha divulgou o vídeo.

Ela teria visto no Facebook a história dos caixões com pedras e pedaços de pau no lugar das supostas vítimas do coronavírus, e no mesmo dia, um cliente de sua loja teria comentado sobre o fato. Ela então teria decidido fazer o vídeo e compartilhar apenas com a família, mas o vídeo ganhou notoriedade, e ela desconhece como o este vídeo veio cair nas redes sociais.

O delegado chefe do 1° Departamento de Polícia Civil, Wagner Sales, afirmou que, se condenada, a pena pode chegar a nove anos de prisão e multa pelos crimes de denunciação caluniosa contra a administração da Justiça, difamação contra o prefeito da capital – citado no vídeo – e contravenção penal pela propagação de pânico.

A Polícia Civil informou que a retratação de Valdete Zanco “perante à sociedade”, não interrompe o curso das investigações policiais, que vão continuar até apuração final do caso que será levado ao Ministério Público, que é classificado como grave, diante da situação assustadora vivida atualmente pela população em decorrência da pandemia do Cvovid-19 que nudou toda a rotina de todos os brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *