Um sistema de câmeras poderia ter evitado estes prejuízos.

Dia 27 de Maio passado, a Secretaria Municipal de Saúde, localizada na área central
da cidade, foi alvo de invasão e os ladrões levaram três notebooks e três monitores. Foi
falado na época que eles teriam furtado máscaras, jalecos e até crachás de funcionários,
o que se descobriu depois se tratar de notícia falsa.


Ao chegarem no dia seguinte à invasão para trabalhar os funcionários encontraram as
salas reviradas, portas, armários e cadeados estourados e deram pela falta dos
equipamentos de informática. Eles chamaram a polícia e registraram o boletim de
ocorrência, mas não se tem notícias dos ladrões.


Vale lembrar que no início do ano a Prefeitura cancelou a licitação do serviço de
monitoramento dos prédios públicos, sob a alegação de que o Município estaria
adquirindo um sistema próprio que geraria economia aos cofres da Prefeitura, mas já
estamos na metade do ano e as novas câmeras ainda não foram instaladas nos prédios.


Vale dizer que além de resguardar o patrimônio municipal, as câmeras tem o
propósito de monitorar e evitar algum excesso de servidores em escolas e creches
municipais, o que não é mais possível pela falta das câmeras.


Esta invasão não é um caso isolado desde que as câmeras forma retiradas, até mesmo
uma moto foi furtada dentro da oficina da Prefeitura, o que as Câmeras poderiam ter
evitado ou ao menos ajudado na identificação dos ladrões, evitando assim os prejuízos
causados aos cofres municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *