População e Prefeitura se unem para acolher os necessitados,

Com previsão de frio intenso nos últimos dias, Jacutinga vem se mobilizando para atender aqueles que não possuem condições de enfrentar o frio sozinhos, à exemplo dos moradores de rua e famílias de baixa renda.
Para tanto o CIMEJA – Conselho Interdenominacional de Ministros do Evangelho de Jacutinga – Conselho de Pastores, a Prefeitura e pessoas que se dedicam a auxiliar os menos afortunados unem forças para ajudar o maior número de pessoas a superar estas noites frias.
O Conselho de Pastores, através das igrejas evangélicas, está realizando uma grande campanha do agasalho. As doações de agasalhos e cobertores estão sendo feitas pelas igrejas e a distribuição pelo CIMEJA.
A popular Val Faustino, também vem se desdobrando como sempre para arrecadas roupas, alimentos, móveis e tudo mais que muitos descartam, mas que podem vir a ser reutilizados por outros, como forma de amenizar os reflexos do frio.
E a Prefeitura, através de uma parceria entre a Secretaria de Governo e a Secretaria de Ação Social, também vem fazendo o dever de casa, e diante da previsão de queda da temperatura decidiu organizar um espaço para atender os moradores de rua durante as noites frias, e transformou o Centro de Artes Marciais, que fica no Coronel Renno em um abrigo para acolher esta parcela da população. O local ganhou colchões, cobertores e travesseiros, para atender aqueles que precisarem de abrigo durante as madrugadas frias do ano, pois esperamos se prolongue por algum tempo, já que a previsão é que o frio ainda permaneça por algum tempo.
De acordo com a Prefeitura , os moradores de rua estão sendo acompanhados constantemente pela Secretaria de Ação Social e já estariam avisados sobre o abrigo que foi criado no local. A Prefeitura pede que caso alguém veja pessoas necessitando de abrigo, que elas sejam orientadas a procurar o Centro de Artes Marciais, que fica na Rua Coronel Eduardo Roberto Lima, no Coronel Renno, local também conhecido como Lagoa seca do Coronel Renno.
Se cada um, seja ente público, entidade ou cidadão comum, fizer sua parte, poderemos ajudar senão todos, muitos dos que precisam de ajuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *