Pacientes são transferidos para Pouso Alegre para cirurgia, e o hospital recusa o atendimento alegando falta de pagamento,

As redes sociais trouxeram voz aos cidadãos comuns que agora tem onde desabafar e comentar os descasos sofridos, especialmente na área de saúde, que vem se mostrando ineficaz, deixando à desejar, colocando a vida da população em risco.
Um exemplo claro do descaso pode ser visto no Facebook do músico Guto Silva, que teria levado um tio até a cidade de Pouso Alegre para se submeter a uma cirurgia, e apos ter realizado uma bateria de exames (pagos pelos familiares diante da urgência da cirurgia, pois a Prefeitura de Jacutinga não conseguiu oferecer sequer os exames necessários para a cirurgia) foi informado pelo médico que não seria possível sua internação para o procedimento por falta de pagamento pela Prefeitura.
Pelas dezenas de comentários que constam da postagem de Guto Silva, os casos são reincidentes na saúde, afirmando que faltam exames, remédios e até o atendimento médico no Pronto Atendimento Municipal deixaria a desejar, embora tenha sido terceirizado por uma verdadeira fortuna, sem o resultado satisfatório que se esperava.
A funcionária que cuida da gestão dos encaminhamentos de saúde comentou que a recusa de atendimento em Pouso Alegre não seria por falta de pagamento, mas sim pela ausência de cadastro do paciente junto ao SUS Fácil, e o sistema estaria com problemas impedindo o cadastro do paciente; mas não se tratava de uma cirurgia de emergência, e sim de procedimento agendado, pelo que o cadastro poderia – e deveria – ter sido feito previamente para evitar o impasse.
O que é certo é que a saúde de Jacutinga está doente e pedindo socorro, pois embora vultuosos valores tem sido investidos no setor de saúde, o resultado alcançado não tem sido satisfatório.
Com a palavra o Município e os responsáveis pela saúde de Jacutinga, para que possam esclarecer à população o porquê de tantos desencontros e falhas primárias que colocam em risco a vida dos pacientes; e claro, os vereadores, que em sua função primária de fiscalizar, tem só aplaudido e dito amém a atual administração, fechando seus olhos para tantas falhas que exigem atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *