O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 30 de junho a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza.


Portanto, a vacinação continua sendo destinada aos grupos prioritários e com maior risco de contágio como idosos maiores de 60 anos, trabalhadores da saúde, os profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do
sistema prisional, caminhoneiros, motorista e cobrador de transporte coletivo, portuários, povos indígenas, crianças de seis meses a seis anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos e professores.


A vacinação contra a influenza contribuirá sobremaneira para a redução das complicações, das internações e, consequentemente, da mortalidade decorrente das infecções pelo vírus da gripe nos grupos-alvo definidos, em especial frente a situação que o país enfrenta com a pandemia de coronavírus.


A prorrogação para a vacinação é mais uma oportunidade para que aquelas pessoas contempladas nos grupos prioritários possam receber a vacina de influenza nos serviços de saúde. Com a prorrogação da Campanha, quem não está no público alvo deve esperar até 1º de julho para se vacinar caso sobrem doses disponíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *